domingo, 25 de março de 2012

Nas altas horas da noite!



Adoro o invisível que se tornou essa grande rede mundial. Perfis, fotos, comentários, curtições, estão todos ali e sem denunciar ninguém, ficamos antenados e fofocando, fuxicando a vida alheia. Também vejo os amigos de verdade, com os quais me encontro para chopes e papos animados. Converso com palavras na tela, com a família distante. Envio cartões virtuais imediatos, sem custo de correios. Compartilho fotos para que todos tenham lembranças mútuas, sem precisar imprimir nenhuma delas. Revejo antigos, mas persistentes (pelo menos para mim), amores. E de um modo “inimigo” sei que procuras saber de minha vida também. E como em ocasiões anteriores, repetidas nesse presente, estamos ao mesmo tempo, espaço e lugar nos vendo mutuamente, matando saudades (talvez), não explícitas. Sorrindo no silêncio da solidão, com comentários de atos/segredos “nossos”. Então, faremos nova trégua sem dizer palavras. Mais uma vez, daremos distância e silêncio duradouro um ao outro, e quem sabe, o que ainda resta escondidinho em nossos corações, aflore novamente num futuro indefinido e sem pressa, mas nos faça felizes novamente, pelo tempo que for, por que é sempre prazeroso estar ao teu lado.


Irene Freitas
25/03/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário