domingo, 4 de março de 2012

Um número qualquer!



Observadora do mundo e das pessoas, Ana sempre prestava atenção em cada passageiro que entrava no ônibus  e o marcava com algum detalhe. Outro dia, voltando para casa, direcionou os olhos para  uma menina com seu cabelo crespo, com orgulho! Usava um flor multicolorida presa ao mesmo. Em seus pensamentos achou-a interessante, pois hoje é tão raro ver cabelos encaracolados, naturais. Quase todos estão lisos com as mágicas pranchas. Uma menina com seus vinte e poucos anos e com atitude! Ao sentar no banco da frente, pode ver que levava um papel e havia nele um numero de telefone celular 7652..18. Como Ana tem uma memória fotográfica, guardou sem querer aquele número. Só por curiosidade e para fazer alguma traquinagem, escreveu o número no bloquinho de anotações. Ficou ali sem sentido. Mas quem sabe o dia de amanhã?  Ninguém!

(p.s.: continua...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário