segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Tenho Fé


Sentimentos desconhecidos
Guardados nos confins da alma
Palavras contraditórias
Como saber a verdade?
Como encontrar/abrir seu coração?
Como fazer-te ofegante com minha presença?
Fazer-te sentir minha falta?
Pedir meu carinho?
Quereres estar junto a mim, sinceramente?
As horas passam e o silêncio continua.
Os sons não quebram a rotina
Não há indícios de tuas saudades.
O ir e/ou fazer diário sem surpresas.
Então a decepção torna-se companheira.
De minhas lembranças e pensamentos.
A angústia de não ser amada por ti
Me torna tão desesperançada,
Indigna de teu querer.
O tempo de espera silencioso
Me traz um conforto doloroso
Mas necessário no momento.
Quero ainda ter-te ao meu lado,
Da forma que me queres ter.
O amor sempre vale a pena.
O estar junto são pedaços de felicidade
Preenchendo meu coração
Hoje dolorido e ansioso.
Venha como puderes vir
E eu te receberei com o mesmo amor
Que sempre me propus te dar.


Irene Freitas
20/08/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário